Quarta-feira, 16 de Julho de 2008

SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTUGAL: NOVAS OPORTUNIDADES: UMA HISTÓRIA... (MAR-2008)

«Sábado, 1 de Março de 2008

 

Novas Oportunidades: Uma estória de paixão. Um depoimento revelador sobre o que é a dita coisa.

 

Com uma vénia ao blog do Matias Alves http://www.terrear.blogspot.com/ , posto aqui este depoimento revelador.

 

Sem identificação do autor

 

porque

 

a caça às bruxas já começou.

 

O senhor Sócrates

 

teve o descaramento

 

de dizer que

 

o programa Novas Oportunidades

 

era um exemplo

 

para a Europa seguir!

 

Haja bom senso!

 

Abandono escolar

 

e avaliação dos professores:

 

uma estória de paixão

 

Sou professor de um curso FEN (um dos cursos NOVAS OPORTUNIDADES) no qual os alunos são adultos.

 

Tanto eu como os meus colegas – somos cinco – fazemos o possível e o impossível para que estes alunos que não têm sequer qualquer avaliação formal, logo não há testes, negativas, enfim, não os traumatizamos desse modo – não ABANDONEM.

 

Porém, um ou outro lá vai ABANDONANDO sem que descortinemos porquê, mas sendo adultos e pais e mães de família, que havemos de fazer?

 

Este ano, fora quer da componente lectiva quer da não lectiva, por causa deste curso, dediquei-me a contactos com autarcas, jornalistas, associações de emigrantes, fomos a encontros com escritores, enfim…

 

Tudo para, seguindo indicações da tutela reuniões-em-que-ninguém-sabe-de-nada-mas-é-preciso-que-não-ABANDONEM-nem-que-tenhamos-que-fazer-o-pino, tudo para, dizia eu, que não ABANDONEM, acto execrável que recairá sobre nós e nossos descendentes, biblicamente, até à quarta geração, e não sobre os ABANDONADORES e respectiva descendência.

 

Ora bem: um ABANDONOU sem dizer água vai…

 

Telefonemas, mais telefonemas, súplicas, quase lágrimas: nada.

 

Ou talvez não: porque o ABANDONADOR que nos ABANDONOU sugeriu que talvez regressasse lá para diante, mesmo perto do final. Pareceu-lhe, dadas as facilidades intuídas – e com razão – que isso seria possível.

 

Enganou-se. Também nem tanto à terra…

 

Mas recentemente verificámos que outro, aparentemente, também ABANDONARA.

 

Bem, entre o ABANDONO do primeiro e o putativo ABANDONO deste segundo, passaram pelas nossas mãos uns modelos de «objectivos individuais» nos quais nos comprometeríamos a lutar contra o ABANDONO, indicando mesmo metas, percentagens… «desperdícios»… (sic).

 

De modo que temos vivido esta possível desgraça do ABANDONO deste aluno, no mínimo, intensamente.

 

Ora eis que ontem mesmo encontrei o eventual ABANDONADOR, na escola, mas sem livros ou qualquer adereço que o identificasse como aluno.

 

Pelo contrário: bem vestido, fato e gravata, exalando raro perfume, feliz, sorridente… Pareceu-me que, como diria o Ega, ali havia fêmea…

 

Não perdi a ocasião e expus-lhe o contexto avaliativo: ABANDONO, avaliação negativa, filhos para criar…

 

O homem ria, ria-se, e acabou por confessar que o Ega era muito esperto: nada mais que uma fulminante – e perfumada – paixão o afastara das lides escolares…

 

Outras lides, outros conteúdos, outros programas, outras didácticas e pedagogias...

 

Pressuroso e esperançado inquiri:

 

- Mas regressa, não é verdade? Quando? Não nos ABANDONE!

 

- Veremos onde o amor me conduz…

 

Foi a resposta sorridente e esperançada. Cada um tem os seus objectivos… individuais…

 

Meu Deus, Meu Deus, por que nos ABANDONASTE?

 

(de autor devidamente identificado, uma pérola de escrita e de bom humor)»

 

IN: http://ramiromarques.blogspot.com/2008/03/novas-oportunidades-uma-estria-de-paixo.html

 

 

publicado por Alex.S. às 17:06
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Isto é sobre?

. todas as tags

.as minhas fotos

.arquivos

.Contador

Free Hit Counters
Free Counter

.posts recentes

. “no final não nos lembram...

. A SENTENÇA: DECISÃO

. A SENTENÇA: FUNDAMENTAÇÃO...

. A SENTENÇA: FUNDAMENTAÇÃO...

. A SENTENÇA: FUNDAMENTAÇÃO...

. A SENTENÇA: FUNDAMENTAÇÃO...

. A SENTENÇA: FUNDAMENTAÇÃO...

. A SENTENÇA: FUNDAMENTAÇÃO...

. A SENTENÇA: FUNDAMENTAÇÃO...

. A SENTENÇA: FUNDAMENTAÇÃO...

. A SENTENÇA: OBJECTO E PED...

. «(...) portátil é perigos...

. JUNHO DE 2009 : «INTERESS...

. MAI-2009: «Ensino superio...

. JAN-2009: «NOVO MAGALHÃES...

. Um mail de uma Mãe Portug...

. DOMINGO 21-09-2008:Ass. c...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO: «EXISTE...

. SOBRE EDUCAÇÃO EM PORTUGA...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. 02-09-2008 Fui ao Centro ...

. SOBRE A EDUCAÇÃO: SÉC. XX...

. SOBRE A EDUCAÇÃO: SÉC. XX...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO ... NO M...

. «como alguém disse...»

. Citar por citar... também...

. «EXAMES NACIONAIS - média...

. UMA OPINIAO SOBRE O ENSIN...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. Hoje lembrei-me de fazer ...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. 07-JUL-2008 TOMADA DE POS...

. 22-07-2008: IVA: banda la...

. Novas oportunidades ... v...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...

. SOBRE A EDUCAÇÃO EM PORTU...